Ir para o conteúdo principal
Artigos

Seguros e a blindagem contra crimes via PIX

N/A
N/A

Por Raquel Silva | Julho 21, 2022

A digitalização dos serviços financeiros trouxe mais acessibilidade, mas também ficou fácil para a prática de crimes, como o que vem acontecendo com o PIX.

Para toda novidade que facilita a vida, há uma estrutura de crime sendo estudada. A digitalização dos serviços bancários e financeiros possibilitaram o acesso às nossas contas rapidamente em qualquer lugar, hora e dispositivo. Hoje saímos na rua e só precisamos levar o celular porque lá dentro já está nossa carteira. Mas, infelizmente, também ficou fácil para a prática de delitos como o que vem acontecendo com os crimes do PIX.

Além do roubo do celular, passou a ser comum algumas quadrilhas utilizarem a prática de coação para fazerem as pessoas realizarem transferência via PIX para contas bancárias falsas. Uma pesquisa realizada neste ano pelas plataformas iDinheiro e Melhor Plano, mostrou que 35% dos entrevistados já foram vítimas ou conhecem alguém que foi alvo de crimes via PIX. E o mais preocupante é que 66,5% afirmaram não saber como proceder caso se tornem vítimas desses crimes.

Na mídia é possível ver várias matérias sobre como bloquear aplicativos e dificultar o acesso a informações ou senhas do celular. Tudo isso é bastante importante, mas o mercado segurador, incluindo a WTW, já desenvolveu produtos que vão além e protegem a saúde financeira da vítima em caso de a transação feita pelo criminoso ser de fato consumada.

Os seguros para transações financeiras são novos e as coberturas aos poucos estão sendo desenvolvidas para atender os vários cenários e situações a que as pessoas estão sendo expostas. Algumas seguradoras estão criando pacotes com foco nas necessidades distintas das pessoas ou anexando coberturas como complemento de proteções já conhecidas pelo mercado.

O seguro bolsa protegida é um exemplo de produto já consolidado no mercado. Com a cobertura para transações financeiras, se o celular estiver dentro da bolsa roubada, por exemplo, o seguro vai cobrir as transferências indevidas até o limite contratado. Há também pacotes com coberturas de seguro de vida, como morte acidental e invalidez por acidente, e serviços de assistência para pessoas que foram abordadas de maneira criminosa, pois na maioria das vezes a vítima fica em uma situação de fragilidade e não sabe o que fazer. Um exemplo é a possibilidade de chamar um táxi para voltar para casa depois de ter sido vítima de um crime.

As tecnologias emergentes apresentam uma oportunidade para o mercado de seguro se renovar e apresentar opções cada vez mais personalizadas. As possibilidades são muitas e o importante é as empresas sempre levarem em consideração o tamanho do bolso da população que vai fazer essa contratação.

Apesar de as pessoas terem receio de contratar, por não conhecerem direito como funcionam as diversas opções de seguros disponíveis, hoje essas proteções se tornaram essenciais porque infelizmente os relatos de crimes só aumentam e isso pode colocar em risco o equilíbrio financeiro e o sonho de muitas famílias. A busca por informações corretas e confiáveis neste caso é um ato imprescindível antes da tomada de decisão.

Autora

Diretora de Affinity

Related content tags, list of links Artigos
Contact Us